Slideshow

07/12/2018 09:30

Motoristas usam WhatsApp para alertar pontos de radares móveis em VG

 
 

Grupos de WhatsApp de Várzea Grande têm utilizado a ferramenta para divulgar a localização dos agentes da Guarda Municipal, que atuam na fiscalização com radares móveis na avenida de FEB, avenida 31 de Março e avenida Filinto Muller.

As mensagens e fotos apontando o local de fiscalização são divulgadas e compartilhadas pelos usuários desde sábado (01.12), data que iniciou a funcionar a fiscalização por radares móveis, em Várzea Grande.

Um dos áudios que o  teve acesso, o internauta denuncia a fiscalização na avenida 31 de Março. Já outro grupo de um residencial, um membro compartilhou uma foto do agente com o equipamento em frente à sede da GM, situada na avenida da FEB.

“Ai galera todo mundo esperto, ai 31 de Março, radar móvel bem na baixada passou o Zero Radar Móvel”, cita um dos áudios compartilhados por membros do grupo.

Segundo o secretário municipal de Defesa Social, comandante Homero Evandro, os usuários vão continuar compartilhando e tirando fotos, porque a unidade vai continuar o trabalho de fiscalização: “Não temos um mecanismo para impedir que isso aconteça, mas eles vão tirar fotos todos os dias, porque vamos estar na FEB, na 31 e na Filinto Muller. Então, independente disso, vamos fiscalizar”, garantiu o comandante.

Ainda conforme Homero, o município fez a parte dele divulgando e conscientizando sobre os locais de fiscalização, durante quatro meses. “Já fizemos a nossa parte divulgando os locais de fiscalização durante quatro meses, isso é público e notório e todos devem saber disso, então não há necessidade de divulgar os locais em grupos de WhatsApp”, disse Homero.

 consultou o delegado da Delegacia Especializada de Delitos de Trânsito (Deletran), Christian Cabral, que alertou aos usuários que toda ação que o cidadão pratica para prejudicar uma ação de fiscalização é crime. No entanto, conforme Cabral, no caso da FEB, a divulgação realizada pelos usuários em grupos de WhatsApp pode não configurar crime, por não se tratar de uma fiscalização surpresa como no caso das blitzes. Segundo ele, as vias estão sinalizadas e a pessoa que está se aventurando a andar acima do limite será alvo da fiscalização e será punida.

“Esse caso especifico de Várzea Grande, pode ser que lá na frente não vá ser configurado crime em razão de haver sinalização e ser um fato público e notório. Então, quando você divulga algo que é de amplo conhecimento você não está atentando contra o serviço, nesse caso especifico, agora, se fosse uma fiscalização não sinalizada que tinha por objetivo pegar o motorista de surpresa que o condutor passa e avisa, como no caso das blitz, ai ficaria configurado crime. Mas, toda ação que o cidadão pratica para prejudicar uma ação de fiscalização de policiamento ela incide em um tipo penal e é reprimida.”

Acidente - Conforme dados da Guarda Municipal de Várzea Grande na avenida da FEB foram registrados no mês de novembro – período de divulgação da fiscalização – dois acidentes com vítimas. O número representa uma queda na média de acidentes registrados na via – que se mantinham sem seis acidentes por mês.

Ainda conforme dados da GM, do dia (1) de dezembro (início da fiscalização) até o dia (6), não foram registrados acidentes na avenida.


Expediente

Diretor Geral: William Arruda DRT: 1558/MT
Diretor Responsável: Willian Arruda
Diretor Comercial: Ivete Nascimento
(65) 3337-1654

Titulo fixo

Facebook

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo